Municípios

Julgamento de empresário acusado de forçar aborto em mulher no Piauí é adiado

Acusado seria levado nesta quinta-feira a juri popular na 1ª Vara Criminal de Parnaíba.

Fórum de Parnaíba e empresário Everlando Alves - Foto: Reprodução

Fórum de Parnaíba e empresário Everlando Alves - Foto: Reprodução

20 de junho de 2024 às 11:14
2 min de leitura

A sessão do tribunal do júri que julgaria o empresário Everlando Alves dos Santos, acusado de provocar aborto sem consentimento em Lucineide Alves dos Santos, em 2014, em Buriti dos Lopes, foi adiada pela 1ª Vara Criminal de Parnaíba para 29 de agosto.

Fórum de Parnaíba e empresário Everlando Alves - Foto: Reprodução

O adiamento ocorreu para priorizar processos com réus presos, conforme a Meta Nº 2 do Planejamento Estratégico do Judiciário.

Entenda o caso

Matérias relacionadas

Empresário acusado de forçar aborto em mulher vai a júri popular no Piauí

Um empresário identificado como Everlando Alves dos Santos é acusado de provocar aborto, sem consentimento, de Lucineide Alves dos Santos. O fato ocorreu, em 2014, no município de Buriti dos Lopes.

Segundo o depoimento da vítima à Delegacia Especializada dos Direitos da Mulher em Parnaíba, Lucineide contou a Everlando sobre sua gravidez, e ele reagiu com raiva, exigindo que ela fizesse um aborto e ameaçando-a.

Lucineide, grávida de dois meses, recusou-se a abortar. Dias depois, recebeu a visita de Laura Rosa, cunhada de Everlando na época, que afirmou que ele e a família aceitariam a gravidez. No dia seguinte, Everlando foi até a casa de Lucineide, dizendo que estava se acostumando com a ideia de ser pai.

Em 23 de maio, por volta das 20h30, Everlando convidou Lucineide para ir a Parnaíba. Ela não suspeitou de nada, pois ele parecia aceitar a gravidez. Na cidade, Everlando parou no Bar Mirante para deixar um envelope e depois a levou a um motel.

No motel, Everlando introduziu algo à força na vagina de Lucineide, dizendo tratar-se de um gel, mas ela desconfiou. Pouco depois, Lucineide passou mal, sentiu frio, correu para o banheiro e percebeu que estava sangrando. Dias depois, o aborto foi confirmado.

Siga nas redes sociais

Veja também

Dê sua opinião

Canal LupaTV

Veja todas