Polícia

Operação Interditados: 19° fase é marcada pela prisão de dois policiais militares

Denúncias indicavam que o policial estaria utilizando seu acesso a sistemas policiais para realizar consultas de IMEIs de celulares.

Operação Interditados: 19° fase é marcada pela prisão de dois policiais militares - Foto: Reprodução/SSP

Operação Interditados: 19° fase é marcada pela prisão de dois policiais militares - Foto: Reprodução/SSP

13 de maio de 2024 às 08:49
3 min de leitura

Na manhã desta segunda-feira (13) a Superintendência de Operações Integradas (SOI) deflagrou a 19° fase da “Operação Interditados”. A ação visa combater o crime organizado, no que se refere ao roubo e furto de aparelhos celulares.

De acordo com o divulgado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-PI), a operação de hoje foi marcada pela prisão de dois policiais militares do Estado do Piauí. A ação foi desencadeada após uma denúncia anônima, que indicava que o policial estaria utilizando seu acesso privilegiado a sistemas de segurança para realizar consultas de IMEIs de celulares, cobrando o valor de R$ 10,00 por cada consulta.

Polícia deflagra 17° fase da Operação Interditados e prende três pessoas no Piauí - Foto: Reprodução

Diante a busca e apreensão domiciliar, foi constatado a veracidade da denúncia, além do envolvimento de dois policiais militares na utilização indevida de plataformas que são exclusivas das forças de segurança, para obtenção de vantagem econômica. Também foi encontrada uma arma ilegal na casa de um dos policiais,

Ainda de acordo com as investigações, os policiais recebiam vantagem econômica para fornecer informações sobre registros na plataforma, a qual tinham acesso por conta da profissão que desempenhavam, para verificar a situação dos aparelhos celulares.

Operação Interditados: 19° fase é marcada pela prisão de dois policiais militares - Foto: Reprodução/SSP

Além disso, é importante ressaltar que dois indivíduos que foram identificados como clientes dos policiais, possuíam antecedentes criminais relacionados à receptação qualificada de aparelhos celulares roubados ou furtados.

Segundo as investigações, os policiais recebiam vantagem econômica para fornecer informações sobre registros em plataforma, a qual tinham acesso em razão do ofício desempenhado, para verificar a situação de aparelhos celulares, conduta está diametralmente oposta àquela esperada dos agentes de segurança, pois, ao invés de agirem no combate à criminalidade, envolveram-se em atividades criminosas e acobertaram ações ilícitas.

Superintendência de Operações Integradas (SOI):

A SOI está empenhada em garantir a integridade e a confiança da população, reafirmando que a atuação criminosa de alguns indivíduos não representa a conduta padrão das forças de segurança do Estado.

Siga nas redes sociais

Veja também

Dê sua opinião

Canal LupaTV

Veja todas